Menu

Como Fazer Campanhas de CPA com Native Ads?

cpv-dest
Como Fazer Tracking dos Links de Afiliado? [CPV Lab]
maio 30, 2016
top-5
As 5 principais Razões que uma Campanha de CPA Não dá Certo [e 5 Soluções Testadas]
junho 22, 2016
Show all

Como Fazer Campanhas de CPA com Native Ads?

native-ads

Quem trabalha sério com Marketing de CPA sabe que para ter sucesso é importante trabalhar diversas estratégias ao mesmo tempo, assim chegando aos melhores resultados possíveis com cada uma de suas campanhas, entre muitas formas de trabalhar campanhas de CPA uma que pode elevar suas campanhas para outro nível é o Native Ads.

Antes de qualquer coisa é importante que você saiba exatamente o que é o Native Ads, assim saberá como criar campanhas de sucesso com este tipo de publicidade que ao mesmo tempo pode elevar muito seus ganhos pela escalabilidade mas que também possui algumas barreiras a serem vencidas e vou mostrar quais são os principais pontos a ter maiores cuidados no Native Ads.

Basicamente o Native Ads é uma publicidade com aspecto visual de conteúdo, estes anúncios são inseridos nos sites seguindo o mesmo layout já existente no site, geralmente apenas com alguma pequena indicação de que se trata de algo patrocinado, veja alguns exemplos de Native Ads (marcações em vermelho mostrando os Ads):

Native Ads no Facebook:

native

Native Ads no UOL:

native2

Como pode ver as publicidades em formato de Native Ads tem como principal característica não serem tão intrusivas como outros formatos, possuem o mesmo layout das páginas onde estão. Com isso tendem a serem interpretadas pelos leitores como sendo conteúdo, saber disso é fundamental para desenvolver uma boa estratégia com Native Ads, é exatamente isso que veremos agora.

Conteúdo para Trabalhar Native Ads!

A primeira coisa importante a pensar quando o assunto é anunciar em Native Ads é que como os anúncios vão ter aparência (layout) de conteúdo é importante que todo o conteúdo do anúncio também tenha aparência de conteúdo, escolha imagens, headlines e textos que se assemelhem com conteúdo e não com uma simples peça publicitária.

Ao fazer isso notará um engajamento natural em sua campanha, o que no caso do Facebook por exemplo leva o valor do clique a ficar mais barato e consequentemente aumentar o ROI de toda a campanha. Veja um exemplo de uma campanha que rodei a poucos dias no Facebook e que evidencia exatamente este engajamento com o anúncio:

native3

Com as pessoas comentando, curtindo e compartilhando além do alcance orgânico ser maior ainda tive uma redução no custo do clique, que em alguns dias chegou a custar apenas R$ 0,14. (imagens, textos e nomes editados por privacidade). Esta foi apenas a primeira etapa da otimização do anúncio, afinal tão importante quanto o anúncio em si é a página para onde o leitor vai (ainda mais em Native Ads).

No processo de otimização das páginas de destino (landing pages) iniciei o processo com 3 diferentes páginas, onde pude rapidamente notar uma boa diferença na CTR apresentada por cada uma delas, veja na imagem a seguir:

native4

Com este pequeno teste que fiz utilizando a função Split do CPV Lab pude notar com facilidade que a página com melhor taxa de cliques (e de conversão também) era a primeira da imagem acima, com uma CTR de 28.29%, estando cerca de 6% melhor que a segunda colocada e 11% melhor do que a terceira colocada, isso representa uma grande diferença quando se escala a campanha e deve ser sanada logo de início.

Outro fator que se deve observar em campanhas de Native Ads é que o tráfego tende a não ser tão quente quanto o tráfego de search (orgânico ou pago), mas sim um tráfego que chegou a seu site pela curiosidade sobre o conteúdo e não sobre o produto, sendo assim trabalhar a retenção destes leitores é fundamental para ter bons resultados em sua campanha, quanto maior for a retenção melhores serão seus resultados.

Existem muitas formas de se trabalhar a retenção para campanhas de Native Ads, mas para simplificar aqui vou mostrar 3 que considero boas e também que poderá utilizar em conjunto para ter resultados ainda melhores. Vale lembrar que estas formas de trabalhar a retenção também devem ser avaliadas como campanhas em separado e não apenas como extensões da campanha inicial, assim garantindo que está com ROI positivo em todas as etapas.

Evite que o Leitor Abandone sua Landing Page

Considerando uma CTR de 28.29% na sua landing page (o que já é bom para Native Ads) já se pode concluir que mais de 70% do seu tráfego está abandonando seu site sem nem ao menos ir até a página da oferta. Então o ideal é tentar aproveitar ao menos mais uma parte disso antes que esta pessoa deixe seu site.

Uma excelente estratégia para fazer isso é utilizar tecnologias de exit-intent, ou seja quando a pessoa coloca o cursor do mouse para fora da área do site no navegador é aberto um pop up com alguma chamada mais apelativa, assim tentando enviar esta pessoa para a página de ofertas. Embora a CTR deste tipo de estratégia não seja excelente é possível a considerar como boa, afinal é possível “salvar” cerca de mais 10% do tráfego que iria abandonar seu site. Veja na imagem a seguir o gráfico de um exit-intent que estou otimizando para uma de minhas campanhas (os números são pequenos pois acabei de começar esta campanha):

native5

Repare que apenas com este tráfego já temos 114 cliques extras indo para a página de oferta, considere uma oferta com uma taxa de conversão de 2% e temos 2 vendas a mais nesta campanha, ou seja algo em torno de R$ 200 que estaríamos deixando de ganhar por não trabalhar com as ferramentas corretas. Agora coloque isso em escala e imagine 10x este tráfego, já seriam 20 vendas a mais!

Trabalhe o E-mail Marketing

Também deve considerar que se a pessoa chegou a seu site em busca de conteúdo talvez não esteja “pronta” para comprar, neste caso é interessante também ter opções para que a pessoa se cadastre em sua lista de e-mails e passe a receber conteúdos relacionados ao tema inicial (o da campanha). Com isso a pessoa tende a retornar mais vezes para seu site e acabará tendo uma parcela de sua lista que irá comprar.

Evite um erro comum no e-mail marketing…

Oferecer brindes em troca do e-mail da pessoa realmente ajuda a aumentar sua lista em tamanho, porém será apenas em tamanho mesmo porque a lista não e qualificada, uma boa parte das pessoas que se inscrevem querem apenas o brinde. Não ofereça nada em troca do e-mail, ou se oferecer que seja desconto nas compras, com isso terá uma lista de compradores, pessoas que realmente tem interesse em futuramente comprar.

Fazendo isso além de não ter altos custos de plataformas de envio como a Aweber ainda terá uma melhor entregabilidade dos e-mails porque irá manter boas taxas de abertura de seus e-mails e ainda terá denúncias de SPAM próximas a zero porque estas pessoas inscritas realmente tem interesse em seus e-mails.

native6

Faça Remarketing Sempre

Outro ponto importante a considerar é que ainda assim haverá uma parcela de leitores deixando seu site sem nem ao menos visitar a página do anunciante, isso pode ser realmente falta de interesse na oferta mas em alguns casos existe interesse mas o momento não é adequado para a pessoa fazer a compra, é justamente para estes casos que o Remarketing será especialmente útil.

O remarketing consiste em mostrar a oferta para as pessoas ao menos uma segunda vez, assim abrindo a possibilidade para que em outro momento a pessoa volte a seu site e aproveite a oferta. Portanto o ideal é usar isso de forma estratégica, buscando a pessoa nos melhores horários para que ela faça a compra.

Existem diversas plataformas que oferecem campanhas de Remarketing além das já extremamente conhecidas como Facebook Ads e Adwords, vale a pena fazer alguns testes nestas plataformas porque o público já estará sendo segmentado inicialmente através da marcação do pixel de remarketing, portanto a qualidade do tráfego neste caso não depende apenas da plataforma mas também de sua segmentação na campanha inicial no Native Ads.

Agora você já conhece o básico sobre como trabalhar com campanhas de Native Ads, que na verdade não é nenhuma novidade, o conceito “Native Ads” é muito antigo, antes mesmo de se ter internet o marketing já era feito junto ao conteúdo em catálogos e revistas, sempre funcionou e com a internet funciona ainda melhor!

Vinicius Horta
Vinicius Horta
Empreendedor digital a 6 anos e gerente de conteúdo na C2 CPA Network.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *