Menu

Devo Anunciar em Apenas uma Rede minhas Ofertas de CPA?

Como Construir Anúncios Matadores para Campanhas de CPA?
setembro 19, 2017
Como Começar Campanhas de CPA sem Dinheiro
outubro 16, 2017
Show all

Devo Anunciar em Apenas uma Rede minhas Ofertas de CPA?

Para ter uma boa performance com campanhas de CPA é preciso anunciar, não há muito o que ser discutido, afinal existem basicamente 2 caminhos para gerar conversões online, que são com tráfego pago e tráfego orgânico:

Orgânico: SEO (Search Engine Optimization)

Pago: Google Adwords, Bing Ads, Facebook Ads, Outbrain, Taboola, etc.

Ambos caminhos funcionam e trazem resultados, porém a curva de aprendizados e o dinheiro que terá que investir em SEO antes que comece a ter algum resultado acabam inviabilizando este método para muitos afiliados. Aqui vou tratar especificamente sobre media buy, em especial sobre comprar ou não tráfego em diversas fontes para uma mesma campanha e como fazer isso.

Embora alguns especialistas afirmem que você deva anunciar em apenas uma rede de anúncios não concordo plenamente com isso. Esta afirmação é parcialmente verdadeira e talvez o afirmem desta forma por uma questão didática e para minimizar os riscos para novos anunciantes, mas aqui vou explicar porque recomendo que trabalhe campanhas com uma estrutura um pouco mais complexa, vai dar mais trabalho mas o resultado compensa.

Trabalhando com apenas uma rede de anúncios você estará trabalhando limitado, não importa o quanto uma rede seja avançada e ofereça excelentes recursos como Google Adwords ou Facebook Ads, se trabalhar apenas com uma estará limitado aos recursos e segmentação disponíveis na plataforma.

O Gargalo da Segmentação é um Desafio…

Quando se trabalha com media buy há dois fatores que são bastante conhecidos, um por ajudar a aumentar a taxa de conversão e o outro por fazer com que sua taxa de conversão sofra uma redução, que são:

  • Quanto mais segmentado maior a taxa de conversão
  • Quanto mais amplo menor a taxa de conversão

Isso acontece porque quanto melhor fizer sua segmentação mais “próximo” você estará do seu público alvo, já em contrapartida quanto mais ampla for sua campanha mais distante estará deste mesmo público. A princípio pode parecer um problema de simples solução, bastaria fazer uma boa segmentação e depois escalar não é mesmo? Bem, na verdade não é bem assim e você vai ver agora porque.

Imagine uma campanha que ainda está no início e estava sem uma boa segmentação, sua conversão estaria relativamente baixa. Então após algumas vendas você descobre qual seu público ideal e segmenta a campanha para este público específico trabalhando apenas com Facebook Ads.

Ok, sua taxa de conversão irá aumentar bem rápido, você vai se animar e tentar escalar esta campanha, ao fazer isso vai descobrir 2 problemas:

  • Na medida em que escala a taxa de conversão volta a cair
  • Mesmo tentando escalar se estiver segmentado chegará a um teto

Pelo fato de a segmentação “selecionar” apenas um pequeno grupo do total da população, por mais dinheiro que se libere para a campanha haverá um limite na entrega (ou o anúncio passará a ser mostrado diversas vezes para a mesma pessoa). Estes são problemas frequentes pelos quais afiliados passam diariamente ao tentar escalar apenas verticalmente suas campanhas.

Abrir novos grupos de anúncios é uma opção para escalar horizontalmente uma campanha, porém para que isso se torne uma estratégia realmente eficaz é importante que se tenha novos grupos de segmentação também, afinal mostrar 10 vezes um anúncio para a mesma pessoa é quase o mesmo que mostrar 1 vez cada um dos seus novos 10 anúncios, se a pessoa não se conectou com o produto estará apenas queimando dinheiro na campanha.

Abrindo novas Possibilidades em sua Campanha de CPA!

Explorar as possibilidades mais a fundo certamente fará com que sua campanha passe a ter uma maior margem de lucro, isso pode ser feito de forma relativamente simples. É verdade que aplicar o tipo de estratégia que vou mostrar aqui é um pouco trabalhoso, mas justamente por isso recomendo que faça, afinal pelo fato de ser mais trabalhoso há uma menor quantidade de pessoas trabalhando desta forma.

Esta estratégia envolve anúncios feitos em Facebook Ads, Google Adwords Search e Google Adwords Display. Mas vale lembrar que você pode adaptar esta estratégia para outras redes, aqui é apenas um exemplo de como se pode projetar uma campanha um pouco mais complexa.

Primeiro Momento da Campanha (você ainda não tem vendas nem leads)

Produto: Algum Emagrecedor

No início vai precisar fazer campanhas mais amplas, afinal ainda não possui nenhum ponto de partida, no máximo poderá segmentar uma faixa etária, pessoas do Brasil, etc. Ainda é uma segmentação realmente ampla e precisa ser melhorada. Além desta primeira campanha no Facebook Ads também poderá já iniciar uma campanha no Google Adwords (search) utilizando keywords também um pouco amplas como “emagrecedor”, “como emagrecer”, “emagrecedor natural”, etc.

Com esta campanha ampla já terá possivelmente algumas vendas (ainda com ROI negativo), porém estará ganhando na segmentação porque em sua página de destino já possui:

  • Pixel de Remarketing (do Facebook Ads e do Google Adwords)
  • Também poderá estar montando uma lista de e-mails

Segundo Momento da Campanha (remarketing)

Aqui você já pode lançar 2 campanhas de remarketing, sendo uma no Facebook Ads e uma no Google Adwords (display), com isso notará que as conversões já começarão a melhorar e o ROI tende a no mínimo empatar porque o Remarketing tende a ter uma excelente conversão e ser bem mais barato do que outros tipos de campanha.

Até este momento você tem:

  • 1 campanha ampla de Facebook Ads
  • 1 campanha ampla no Google Adwords (search)
  • 1 campanha de remarketing no Facebook Ads
  • 1 campanha de remarketing no Google Adwords (display)

Com estas 4 campanhas já implementadas o resultado que terá é que quem visitar sua página passará a ver suas campanhas de remarketing, mesmo que esteja em outros sites, veja 2 situações possíveis (e bastante frequentes):

A pessoa entra em contato com sua landing page através de uma busca feita no Google (anúncio do search), quando ela entrar no Facebook passará a ver os anúncios de sua campanha de remarketing.

A pessoa estava no Facebook e entra em contato com sua landing page, quando ela estiver em uma série de sites (os que usam Adsense) ela verá seus anúncios da campanha de remarketing do Adwords.

Terceiro Momento da Campanha (escalando com LookaLike)

Até o segundo momento já criou uma campanha bastante consistente, já estará tendo uma boa quantidade de vendas por dia e talvez já tenha um ROI positivo, neste ponto irá buscar aumentar 2 elementos para sua campanha:

  • Aumentar sua margem de lucro
  • Escalabilidade

Para atingir estes 2 objetivos existem diferentes caminhos, aqui vou mostrar um destes que é através da criação de públicos semelhantes (lookalike) no Facebook Ads. Para quem é produtor este público ficará ainda mais exato porque ele poderá o fazer com base em uma lista de clientes (e-mails) que de fato compraram seu produto. Para quem trabalha como afiliado é possível fazer um público semelhante com base em um dos 2 elementos a seguir:

E-mail: embora não tenha uma lista de e-mails dos compradores sendo afiliado você pode criar uma lista de e-mails com base no interesse por determinado assunto oferecendo algo para estas pessoas, como por exemplo um e-book, um vídeo com dicas exclusivas, alguma planilha, etc. E com base nesta lista criar um lookalike de pessoas mais engajadas do que um tráfego completamente frio.

Lista de remarketing: o princípio é exatamente o mesmo que foi utilizado na construção de um público semelhante com base em uma lista de e-mails, a única diferença é que seu público será criado com base em sua lista de remarketing. (ou seja, pessoas que visitaram alguma determinada página de seu funil de vendas.

Realimente o Sistema…

Embora até este ponto possa parecer uma estratégia “acabada” a verdade é que poderá ir muito além disso realimentando seu funil de vendas através da criação de funis menores dentro de um funil principal. Com base no nicho e nas ações das pessoas dentro de suas páginas é possível ir fazendo com que um lead entre em seu funil principal através de um anúncio, mas de acordo com seus interesses (cliques dentro de seu site) vá parar em alguma outra lista de remarketing (de algum funil menor) e neste acabe convertendo.

Com novas pessoas em suas listas de remarketing terá como fazer novas listas lookalike para os funis menores também, isto levará rapidamente ao crescimento de outras campanhas que inicialmente eram pequenas e apenas para “pagar o tráfego” em campanhas com uma boa performance e que lhe tragam algum lucro.

E ainda para fazer um melhor aproveitamento de todo este sistema que montou (que é trabalhoso para ser montado) recomendo que faça vendas cruzadas entre as campanhas, isso pode lhe trazer um bom incremento no ROI e lhe permitir fazer a compra de tráfego de uma forma mais agressiva por ter uma maior margem de acerto ao longo do funil com vendas cruzadas (como mostro no artigo sobre Cross-Selling).

É importante ressaltar que você não precisa estar com toda a estrutura pronta para começar, assim que tiver sua estrutura básica (Anúncio + Advertorial + Oferta) já poderá começar uma campanha. Com esta campanha já rodando você pode ir implementando melhorias, fazendo testes e avaliando os resultados, com base nestes resultados tomando decisões sobre os próximos passos no crescimento de sua campanha.

Vinicius Horta
Vinicius Horta
Empreendedor digital a 6 anos e gerente de conteúdo na C2 CPA Network.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *